9 May 2014

10 dicas para um atendimento veterinário livre de estresse

Notícias
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

Muitos animais já chegam à clinica demonstrando fortes sinais de estresse. Além de fazer mal para os nossos amiguinhos, o estresse pode prejudicar o diagnóstico do veterinário e até levar o animal a agredir o próprio dono ou o veterinário. Então, para que possamos ter pacientes e clientes mais felizes, devemos fazer alguns pequenos ajustes.
1- Para que o animal fique mais calmo no carro no trajeto de casa até o consultório, sugerimos que os donos deixem a caixinha de transporte próxima ao animal pelo menos por duas semanas antes da consulta. Assim, ele irá se acostumar com ela e perderá o medo de usá-la. Colocar brinquedos e petiscos dentro da caixinha também ajuda a criar uma situação positiva.

2- O carro não deve ser utilizado apenas para visitas médicas. Transportar o animal por outras razões que sejam extremamente positivas para ele, fará com que não associe o carro a apenas algo negativo.

3- O veterinário deve aconselhar o dono a não alimentar o animal antes da consulta, pois  pode dificultar e confundir o diagnóstico, além de deixá-lo enjoado no deslocamento, o que irá atrapalhar uma consulta que poderia ser tranquila.

4- Ferormônios podem ser usados para aliviar o estresse dos gatos no transporte e na sala para gatos.

5- Ao sair do transporte direto para o no consultório, o animal deve ter um tempo para ficar à vontade explorando o novo ambiente e conhecer o veterinário antes da consulta. Isso irá acalmá-lo, desde que seja seguro para ele e para todos!!!

6- A clínica deve ter na recepção espaços separados para cães, gatos e animais silvestres. Se possível, também consultórios diferentes. Caso não haja espaço, uma boa solução é o uso de barreiras físicas para impedir o campo de visão.

7- Os consultórios devem investir em uma pintura com cores que tragam calma ao ambiente, como o azul.

8- O  veterinário deve deixar todo o material arrumado e preparado para atender e conter o animal. Prever acidentes é a melhor forma de evitá-los!

9- O veterinário deve administrar o tempo do proprietário do animal dentro da clínica e falar o tempo todo o que está fazendo com o animal. Assim, irá acalmá-lo e ele não contaminará o animal com o seu próprio estresse. É importante lembrar que se o animal não estiver estressado, o cliente também ficará mais relaxado e mais propenso a seguir as orientações do veterinário para o tratamento.

10- Invista em músicas ambientes específicas que acalmem os animais. Existem muitos CDs disponíveis online.

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]