Categoria selecionada: postslider

6 Jun 2015

“Leve seu negócio ao veterinário.” Parte II – Atração, seleção, retenção e treinamento de futuros talentos.

eventos Notícias postslider
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

Dando continuidade aos assuntos abordados no post anterior:

Nós “diagnosticamos“ dois pontos de grande desafio para os gestores do mercado pet e vamos falar um pouco mais do segundo maior desafio que é sobre as equipes e vamos apontar os “tratamentos” que a Invet Care “receita” aos seus clientes.

A escassez de profissionais qualificados tem sido apontada como um dos principais desafios dos gestores das empresas Pet.  Existe uma alta rotatividade, baixa qualificação e baixo grau de engajamento neste setor, assim como em outros no Brasil.

Mundo ideal: Captação da mão de obra certa!

Mas, onde podemos encontrar o colaborador dos sonhos? Aquele que chega motivado e vai embora pensando como poderia fazer melhor no dia seguinte?

Bom, isso não acontecerá da noite para o dia, portanto vamos levantar alguns pontos:

1) Primeiramente, é necessário que se forme líderes com este perfil, para que a equipe possa ser regida pelo exemplo!

2) Elabore a cultura da sua organização baseado no que você quer de resultado e espera da sua equipe, então insira na missão e valores da sua empresa os termos corretos!

Baseado nisso comece a captar e atrair os talentos certos! Ao anunciar uma vaga  não se esqueça de colocar as competências que você espera daquela pessoa, para que ela possa assumir e realizar as atividades de sua competência, da melhor maneira possível.

Exemplo de anúncio para captar um funcionário: “Se você é apaixonado por animais, gosta de estar perto e em contato com clientes buscando sempre um atendimento diferenciado e já possui experiência na área Pet nós temos uma oportunidade para você! Nossa empresa preza pelo atendimento de excelência e espera que seus colaboradores possam atuar com respeito, motivação e sempre em busca do desenvolvimento profissional e pessoal.”

Tenha paciência com o processo seletivo, caso não tenha tempo ou não se sinta apto para selecionar, contrate um empresa de RH especializada.  Esta etapa é muito importante e pode render muitos frutos, pense que os colaboradores é que estarão em contato com seu cliente, eles são a “cara” do seu negócio.

Treinamento e capacitação para equipe

Nas grandes empresas, a área de treinamento e desenvolvimento começou a ter um papel estratégico importante sendo um importante fator de atração e retenção.

Quando a força de trabalho encontra-se satisfeita naturalmente a produtividade e desempenho são alcançados. Treinamento e desenvolvimento costumam ser vistos como sinônimo, porém não são!

O foco do treinamento está no curto prazo e as competências necessárias ao desempenho do colaborador em sua função.

E o desenvolvimento visa capacitar o trabalhador para assumir novos desafios e responsabilidades.

Quando decidimos realizar o treinamento da nossa equipe devemos seguir 5 passos:

1) Levantamento de necessidades de treinamento;

2) Definição de objetivos e especificação de como será realizado a avaliação do mesmo;

3) Seleção e desenho dos programas de treinamento alinhado aos princípios norteadores da empresa;

4) Implementação correta;

5) Avaliação dos resultados, comparando os objetivos previamente estabelecidos e os que se verificou na realidade.

Uma das principais etapas é levantar as necessidades de treinamento. Faça uma análise da organização, das tarefas e também das pessoas. Para identificar que tipo de conteúdo vai ser treinado foque na análise das tarefas executadas na empresa.

Para treinar sua equipe, conte com a Invet Care, juntos vamos formular o melhor treinamento para deixar sua equipe alinhada com as expectativas da empresa.

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]

22 May 2015

“Leve seu negócio ao veterinário. Os principais desafios de ter uma clínica e como enfrentá-los!”

eventos Notícias postslider
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

Existem vários desafios que nos custam muito sobre nosso faturamento e que devemos encarar.  Fizemos este post para levantar os principais “sintomas” que podem deixar o seu negócio Veterinário (seja clínica, hospital ou pet shop) “doente”.   Essas conclusões são resultado de informações de mais 600 colaboradores que foram treinados por nós, dentro de Clínicas/Petshop, além de muitos gestores e gerentes.

Dentre os sinais clínicos mais marcantes estão:

– Inconstância dos tratamentos e protocolos entre médicos veterinários de uma mesma equipe;

– Falta de mão de obra comprometida e qualificada.

Nos Estados Unidos (onde se tem o hábito e o recurso de fazer e manter muitos estudos)  foi realizada uma pesquisa que mostrou quais seriam os principais desafios dos gestores dentro da clínica. E adivinhem? Os problemas são bem parecidos com os que encontramos por aqui! Dos gestores americanos que foram ouvidos, 44% apontaram que o problema mais comum é a inconsistência entre os veterinários de uma mesma equipe, já  o segundo maior desafio está na contratação e treinamento dos colaboradores que realizam os demais trabalhos dentro da Clínica.

O lado positivo é que tendo identificado os “sintomas” somos capazes de focar em encontrar o melhor tratamento assim como fazemos com nossos pacientes.

Pensando nisso, decidimos separar alguns “tratamentos” que a Invet Care vem recomendando para seus clientes!

Vamos iniciar abordando a questão da inconsistência do trabalho realizado dentro da uma equipe de veterinários e no próximo post vamos ressaltar a questão da mão de obra.

Não pretendemos que você como gestor/gerente forme uma equipe de veterinários robôs, pelo contrário, quanto mais individualizada a abordagem com o cliente/paciente melhor. O CLIENTE DESEJA QUE O SEU PET SEJA TRATATO COMO SE ELE FOSSE O ÚNICO PACIENTE DA SUA CLÍNICA (já falamos sobre este assunto em posts anteriores, não deixe de conferir), porém, acreditamos que alguns ”STEPS” (passo a passo) devem ser seguidos e lembrados a cada contato com nossos pacientes, assim como protocolos para que a comunicação entre a equipe seja mais homogênea possível,  evitando qualquer mal entendido.

A redução das variações das práticas clínicas trará mais assistência aos clientes e maior confiança e satisfação em relação à sua equipe.

Nota importante: Lembre-se que estes instrumentos devem ser constantemente revisados.

É crucial que o gestor tome a iniciativa de iniciar este processo, contudo a garantia do sucesso da execução está na adesão dos profissionais a esta mudança.

Agora como elaborar os protocolos clínicos?

– Junte a sua equipe e expresse a necessidade de padronizar os discursos. Mostre evidências da necessidade de realizar tais procedimentos e os benefícios que isso trará para a equipe.

– Faça com que veterinário colabore na construção dos mesmos.

Nota importante: Lembre-se que o executor dos protocolos deve estar sempre presente na sua construção!

Não se esqueça de ressaltar logo no início os elementos que deverão estar presentes em todas as consultas. Nós aconselhamos inserir os seguintes elementos:

1) Saudar o cliente e registrar o histórico, entendendo o que traz o proprietário até o seu consultório;

2) Realizar o exame físico completo, iniciando da cabeça até a cauda, diagnóstico;

3) Recomendações para  tratamento, acompanhamento/retorno  sobre o que foi diagnosticado;

4) Indicações e informações gerais sobre saúde e bem-estar para o pet (castração, orientação nutricional, antiparasitários, problemas específicos da raça, comportamento e etc)

5) E retificar se o cliente está com alguma dúvida. Cumprindo estas etapas, conduzi-lo à recepção da melhor forma, agradecendo e estimulando a confiança entre médico e cliente.

Utilize linguagem objetiva e de fácil entendimento nos protocolos para que fique mais atrativo. Não se esqueça de colocar as referências científicas no caso das recomendações médicas isso trará credibilidade ao material.

Determine quem ficará responsável por checar a aplicabilidade destas mudanças dentro do dia a dia da clínica.

 Desejamos um bom trabalho a todos e estamos à disposição  para solucionar as dúvidas e auxiliá-lo neste tratamento. 

 

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]

8 May 2015

“A melhor propaganda é feita por clientes satisfeitos.” Philip Kotler

eventos Notícias postslider
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

A Invet Care esteve presente no dia 29/04 em uma palestra oferecida pelo Laboratório MSD Saúde Animal com o internacionalmente conhecido Dr. Ernie Ward ou “Advogado dos Animais”. Na ocasião, o laboratório estava dando inicio a campanha da sua nova linha de vacina DHPPi+L no Rio de Janeiro.

Nesta palestra foram abordados assuntos muito interessantes como:

1) Fidelização de clientes das Clínicas Veterinárias.

2) Aumento da produtividade e faturamento através de uma medicina menos reativa e sim um abordagem mais proativa.

Dr.Ernie Ward iniciou o seu discurso com uma pergunta muito importante ressaltando o porquê de muitos de nós escolhemos a profissão de médico veterinário. Sabemos que muitos fizeram esta escolha baseada no amor pelos animais, porém devemos lembrar que isso não basta! Temos que amar também quem traz os animais ao nosso consultório, eles serão responsáveis pela implementação do tratamento e cuidados.

Acreditamos que o tratamento individualizado é a chave do sucesso principalmente quando estamos falando dos novos consumidores da Geração Y (retratado em nosso último post, não deixe de ler).  Uma citação dita pelo Dr.Ernie nos faz refletir bastante: “Afinal o que os clientes desejam? – Eles querem que você e sua equipe tratem seu pet como se fosse o único da clínica!” E é neste ponto que devemos nos aprofundar, porque é nesse atendimento diferenciado, tão almejada por nosso cliente, que temos a chance de fideliza-lo.

Outro ponto que gostaríamos de trazer para reflexão (e que a Invet Care tem aplicado aos seus clientes) é a questão dos guias, protocolos e POP(vamos abordar mais no próximo post, aguarde).  Nos baseamos no AAHA e muitas vezes no WSAVA para construirmos nossas recomendações dentro do cliente. Estas instituições são as que realizar a acreditação dos hospitais veterinários nos Estados Unidos. Hoje, no Brasil não há nada parecido na medicina veterinária, porém queremos que nossos clientes saiam na frente e tenha algo que seja um diferencial Internacional. Recomendamos uma visita no site de ambas as instituições.

AAHA: www.aaha.org/

WSAVA: http://www.wsava.org/

Assim como o Dr. Ernie Ward, a Invet Care acredita que é preciso algo a mais para tornar o negócio sustentável e interessante.  Sejam mais proativos, utilizem-se da medicina preventiva.  O seu melhor paciente é aquele que é saudável e que você pode contribuir para que ele permaneça assim por mais tempo! Você deve ser responsável por orientá-lo sobre alimentação, antiparasitários, comportamento e etc. Isso vai garantir maior confiança e retorno.

Lembre-se sempre desta frase de Philip Kotler: “A melhor propaganda é feita por clientes satisfeitos.”

Você empresário e/ou veterinário, o que você acha que faz com que seu cliente escolha a sua Clínica Veterinária?

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]

1 May 2015

Geração Y e o Mercado Pet

Geração Y: Potenciais consumidores do Mercado Pet

eventos Notícias postslider
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

Em nosso último post sobre as novidades da Global Pet Expo 2015, falamos sobre a GeraçãoMillenium (que também é conhecida como Geração Y), que são consumidores com grande potencial para o Mercado Pet e como é que eles se comportam para que possamos conquistá-los.

Relembrando o trecho do último post:

“A empresa GKK CONSUMER TREND abordou o papel da nova geração: os Millenium como consumidores. Estudos mostraram que 57% dos Millenium possuem gatos ou cães e 63% concordam que seus pets devem ser mimados. Os Millenium nos EUA se tornaram a parte população com maior número de pet.

Sabemos que com esta geração é difícil manter a atenção e fidelidade como consumidores. Porém, eles são atraídos por novos produtos e novas tecnologias.  Interessam-se por marcas que estejam envolvidas em projetos sociais e muitos experimentariam trocar de produto caso lhes sejam oferecidos:  cupom de desconto, novidade ou lançamento!”

Geração  Millenium ou Y como Consumidores

Eles estão ganhando cada vez mais importância visto que estão se tornando uma parte mais expressiva da população. Existem muitos estudos para tentar desvendar as preferências e comportamentos desta geração.

Quem são eles? 

Corresponde os nascidos após 1980 e representam cerca de 36% da população brasileira (dados do IBGE DE 2010) e mais de 20% da população global. São individualistas, só fazem o que gostam, possuem pouca ou nenhuma fidelidade às marcas ou empresas. Eles não têm paciência e querem tudo simultaneamente. Para eles: diversão; primeiro e trabalho duro depois. São curiosos, energéticos e desafiadores!  São extremamente conectados e passam muito do seu tempo nas redes sociais.

Como consumidores, como se comportam?

São muito exigentes ávidos por inovações e estão sempre muito bem informados.

Características marcantes: Adoram recompensas, programas de fidelidade, cupons de desconto. Gostam das marcas que refletem seu estilo de vida e apoiam causas que acreditam. Eles também gostam de lojas especializadas. Na hora da compra, preferem comprar produtos indicados por amigos e família e que seriam aprovados por eles!

Esta geração é um desafio para os varejistas porque não muito difíceis de fidelizá-los. É necessário que a empresa seja a mais autêntica possível e não apresente atitudes ou discursos dissonantes. É preciso que as marcas estabeleçam um diálogo com seus clientes para que se tornem queridas para seu público.

Os consumidores Y buscam novidades, lançamentos e promoções diferentes! O que faz com que o varejo tenha que estar em constante movimento!

Para atingir e falar com esses consumidores, é preciso muito jogo de cintura e flexibilidade. Segundo alguns especialistas, eles são um alvo em movimento. Porém, é certa a presença destes consumidores nas redes sociais, então, invista para que estes canais estejam muito bem trabalhados, mostrando seus diferenciais, novidades e tudo que sua empresa pode lhes oferecer. Além de também se tornar o ponto de encontro entre você e eles, onde possam trocar informações.  Não esqueça que a maioria das reclamações chega através destes canais constituindo os SAC 2.0.  É importante lembrar que na internet horas são dias em relação às reclamações postadas, então, é crucial responder de forma rápida e correta (Siga mais matérias sobre este assunto futuramente aqui no Blog).

No atendimento às exigências são as mesmas das gerações passadas. A demora no atendimento é uma das principais reclamações, principalmente porque o tempo é precioso. São extremamente exigentes com a qualidade do produto e serviços exigindo que seus desejos sejam atendidos de forma eficaz pelas empresas.

Empresas que queiram conquistar esta fatia de mercado devem estar atentas às inovações e às redes sociais, estabelecendo um relacionamento diário com estes novos consumidores!

No MERCADO PET:

Normalmente estes proprietários de animais são casais jovens sem filhos e pessoas solteiras. Muitos optam por ter um pet em vez de ter filhos.  Os cães e gatos são tratados como membros da família e seus “pais” os tratam com o mesmo carinho e cuidado de um filho de duas patas, projetando as mesmas preocupações e anseios.

Foi observado que no mercado americano existe um grande aumento do consumo de produtos menos processados. Produtos orgânicos e mais naturais estão ganhando cada dia mais adeptos, afirmando assim ser esta tendência geral da população. Atualmente, 8 de 10 itens novos do setor de alimentação para animais segue a linha conhecida como natural. Isso nos abre caminhos para os fabricantes, distribuidores e lojas que queiram abraçar esta causa.

E aí quer ajuda para conquistar estes novos consumidores?

InVET Care  pode te ajudar marque uma visita!

 

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]

28 Apr 2015

Global Pet Expo 2015

Por dentro das Novidades do Mercado Pet: Global Pet 2015

eventos Notícias postslider
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

A InVET Care foi convidada (como membro da imprensa reconhecida pelo seu BLOG INVET) a conhecer e checar as novidades do Mercado Pet americano para 2015. Sabemos que o mercado americano é o maior do mundo e representa um excelente benchmarketing para o mercado brasileiro, por isso queremos dividir com vocês estas novidades!

A Global Pet Expo é uma feira organizada pela APPA (Associação Americana de Produtos da Indústria Pet) e pela PIDA (Associação de Distribuidores de Produtos da Indústria Pet). A feira contou com cerca de 1.051 expositores e chegou a receber no total 15 mil pessoas, em sua maioria compradores. Foram lançados mais 3.000 mil novos produtos no mercado!

Este ano, cerca de 20% dos expositores eram internacionais, incluindo um representante brasileiro: a Furacão Pet. Outro número expressivo e que surpreendeu foi que 29% dos compradores eram estrangeiros, vindos de 82 países diferentes.  A Royal Canin levou um grande grupo que se mostrou muito atuante durante a feira, parabéns pela iniciativa da empresa!

Este ano, o SHOW PARA SELEÇÃO DE NOVOS PRODUTOS que possui 6 categorias e elege o Best in Show em cada uma delas, recebeu 925 novos produtos!

Conheça os ganhadores de 5 CATEGORAIS:

Brinquedo de madeira para Aves  NATURAL

 

 

 

 

 

 

 

 

Figura 1 – BEST IN SHOW – PÁSSAROS- All Natural Java Birds Toys – Brinquedo de Madeira para Aves  NATURAL –

Bolsas Fashion e super engraçadas!

 

 

 

 

 

Figura 2- BEST IN SHOW – Boutique – Dog is Goog Tote Bags – Bolsas Fashion e super engraçadas!

Brinquedo para gatos

 

 

 

 

 

 

 

 

Figura 3- BEST IN SHOW – GATOS – KittyConnection Mouse Pounce – Ratinho que sai da caixa – Diversão Garantida para os gatos enriquecendo o ambiente deles!

 BEST IN SHOW – AQUARISMO - Aqueon Jukebox 5 Aquarium Kit – Som, aquário e decoração, fantástico!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Figura 4 – BEST IN SHOW – AQUARISMO – Aqueon Jukebox 5 Aquarium Kit – Som, aquário e decoração, fantástico!

BEST IN SHOW – Cães – Snack-Duo. Legal para passeios no parque e atividades com os cães! Snack e Agua em um só lugar!

 

 

 

 

 

 

 

 

Figura 5 – BEST IN SHOW – Cães – Snack-Duo. Legal para passeios no parque e atividades com os cães! Snack e Agua em um só lugar!

O mercado americano prevê um faturamento de 60 bilhões de dólares para 2015 e ressalta que a economia está apresentando melhora neste setor.

Dados importantes sobre novas tendências do consumidor chamaram a atenção! Houve um crescimento expressivo em produtos naturais e orgânicos para alimentação dos cães e gatos, os quais detêm 67% do market share (dados GKK CONSUMER TREBD), ressaltamos ainda que 8 entre 10 produtos novos já seguem esta linha!

A empresa GKK CONSUMER TREND abordou o papel da nova geração: os Millenium como consumidores. Estudos mostraram que 57% dos Millenium possuem gatos ou cães e 63% concordam que seus pets devem ser mimados. Os Millenium nos EUA se tornaram a parte população com maior número de pet.

Sabemos que com esta geração é difícil manter a atenção e fidelidade como consumidores. Porém, eles são atraídos por novos produtos e novas tecnologias.  Interessam-se por marcas que estejam envolvidas em projetos sociais e muitos experimentariam trocar de produto caso lhes sejam oferecidos:  cupom de desconto, novidade ou lançamento!

Como achamos crucial falar muito mais da geração Millenium, faremos um artigo separado, aguardem!

Em resumo, a InVET Care agradece o convite e já confirmou a presença para 2016!

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]

19 Dec 2014

Quais são suas metas para 2015?

eventos Notícias postslider
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

Parecia distante, mas agora 2015 está logo ali, e você já elaborou suas metas para este próximo ano?  Não? Calma, ainda há tempo…

Aumentar o faturamento, lançar produtos e serviços,  conquistar novos mercados, ter a liderança em seu segmento, defina e organize-se. Segundo a revista PME , estas metas citadas são as mais perseguidas pelos empreendedores.

Montar um plano de metas requer ORGANIZAR e PRIORIZAR um tempo, para que você possa pensar de forma estratégica  aonde quer chegar com a sua empresa. Este tempo investido em planejamento é um grande investimento para a garantia de um futuro sustentável dentro de um mercado cada vez mais competitivo. O ano de 2015 promete! Segundo o Instituto Pet Brasil, o setor continuará crescendo e a população de animais também! A pressão por uma profissionalização do setor foi marcante para a Invet Care neste ano de 2014 e mostrou que para crescer  e ter um diferencial competitivo é imprescindível desenvolver estratégias, mesmo que isso signifique passar mais tempo no escritório, o que muitas vezes é altamente compensatório!

O plano de metas define aonde se quer chegar, e com isso traçamos os caminhos a serem seguidos para atingi-las, em quanto tempo e quais recursos serão necessários para isso. Tenha em mente que se uma meta não está sendo alcançada você pode e deve mudar rapidamente o curso de ação, o seu planejamento, se acompanhado de perto, como um guia, te dará uma visão panorâmica sobre isso.

Para aqueles que não estão acostumados a estabelecer metas de maneira formal, aconselhamos que comecem devagar e vão tomando o gostinho aos poucos.  São necessárias pelo menos três metas para sua empresa, cada meta gerará uma estratégia e destas estratégias sairão os planos de ação!

Exemplo: Quero aumentar meu faturamento em 30% em 12 meses. Uma boa meta deve ser específica, mensurável, atingível, relevante e temporal.

Depois de estabelecida a meta, defina como você pretende chegar até ela.  Exemplo: Para aumentar meu faturamento em 30% no período de 12 meses vou lançar um novo serviço de estética.

Depois de definido qual a meta e o que fazer para alcança-la, vamos definir as ações.

Dando continuidade ao exemplo citado, para lançar um novo serviço devo:

– Realizar uma pesquisa de mercado;

– Pesquisar internamente pela demanda do novo serviço estabelecido com os clientes já existente; Elaborar um plano de marketing;

–  Separar recursos para o investimento;

–  Escolher fornecedores e parceiros.

Enfim, todas as ações que levarão ao objetivo final. Um das partes mais cruciais deste processo é que – durante a elaboração do plano de ação – devemos definir como será a implementação do processo dentro da empresa. Comunique as metas para a equipe e, se possível, para aumentar o comprometimento, envolva-os na elaboração das mesmas. Para acompanhar os resultados, crie o hábito de verificar mensal ou bimestralmente como está o andamento de cada uma delas.

Durante a construção das suas metas e estratégias, leve em consideração uma avaliação completa do cenário externo ( grau de aquecimento da economia, novas políticas) e do cenário interno( recursos financeiros, recursos humanos) nos quais  a empresa se encontra.

Existem muito livros que podem orientar sobre o assunto de uma maneira mais profunda.  Estude muito!  Isso pode fazer toda a diferença entre você e a concorrência!

Boas Metas e Boa Sorte! Que venha 2015!

 

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]

24 Nov 2014

Como introduzir um novo colaborador à sua equipe

eventos Notícias postslider
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

Sabemos o quanto o marketing é importante para uma marca se fortalecer no mercado, porém antes do marketing existe o endomarketing. Este é o primeiro e arrisco a dizer o mais importante, mas por quê? O endomarketing nada mais é que ações voltadas para os colaboradores de uma empresa com o objetivo de informa-los e motivá-los.

Apontá-lo como o mais importante quer dizer que, de que vale uma linda campanha com milhões de reais investidos em mídia, se quando o consumidor final chega até a empresa, os colaboradores não estão preparados para atendê-lo? Ou não estão motivados ou não concordam com o que foi definido pela empresa. Assim como em um jogo de futebol é preciso alinhar as expectativas e regras com o grupo antes de entrar em campo.

Uma equipe motivada trabalha muito mais feliz e consequentemente entrega muito mais, portanto é preciso fortalecer a equipe e principalmente saber introduzir um novo membro a este grupo. O GERENTE da Área juntamente com O GESTOR DA EMPRESA, deve buscar formas de apresentar e integrar o novo funcionário.  É de responsabilidade do Gestor da Área acompanhar o desempenho do novo colaborador dentro das atividades que lhe foram estabelecidas, certificando-se de que ele tem informações e ferramentas o suficiente para dar continuidade ao trabalho.

5 DICAS PARA A INTEGRAÇÃO DO NOVO COLABORADOR

O dia da integração é muito importante!

O primeiro dia deve estar voltado para a integração, o ideal é que seja feita uma apresentação da empresa ao novo ou aos novos colaboradores, onde deve ser apresentada brevemente a história da empresa/sócios, os ramos nos quais ela atua, os departamentos existentes, a hierarquia dos cargos, os benefícios, as regras e normas e as chances de crescimento dentro da companhia. Desta forma, busca-se alinhar ao máximo as expectativas do colaborador em relação à empresa desde o início.

Alinhando as expectativas!

Após essa “macro apresentação” faz-se necessário que o Gestor da Área tenha uma conversa individual com o novo colaborador, dando boas vindas é claro e contando um pouco de como a equipe atual funciona e como o colaborador poderá contribuir para o desenvolvimento do grupo, apresentando-lhe as atividades que lhe serão atribuídas. O Gestor deve se mostrar aberto a solucionar as dúvidas do novato naquele momento e em qualquer outra situação posterior.

Apresentação á equipe!

Após conhecer um pouco mais sobre a empresa e após uma conversa com o Gestor, é chegada a hora de conhecer os colegas de trabalho. O Gestor deverá apresentar o novato aos demais colaboradores explicando-lhe a função de cada um dentro da equipe, e indicando quais são as pessoas para as quais ele responderá diretamente.

É importante que o Gestor determine um colaborador que já é da equipe há mais tempo para dedicar algumas horas acompanhando o colaborador em seu primeiro dia, mostrando-lhe a rotina de trabalho. Se necessário, fazer um rodízio entre os membros da equipe afim de não prejudicar o rendimento do trabalho.

Feedback periódico

Depois de algum tempo já desenvolvendo sua função, é necessário que o Gestor da Área agende periodicamente um horário com o novo colaborador para dar-lhe um feedback de como ele tem desenvolvido suas atividades, quais são os pontos fortes e os pontos a serem trabalhados e qual a expectativa em relação a ele. É de extrema importância que o Gestor faça isso também com os membros com mais tempo de empresa, mas neste caso o espaço de tempo entre estes encontros pode ser maior, diferente do novo colaborador que deve ser acompanhando no mínimo mensalmente.

Repassando os pontos:

O novo membro da equipe deve se sentir acolhido;

Ele deve ser apresentado à história da empresa e como ela funciona em relação a regras e normas a serem cumpridas;

Suas dúvidas devem ser todas esclarecidas;

O Gestor da Área deve conversar individualmente apresentando-lhe o departamento e a rotina de trabalho;

A equipe da qual o colaborador fará parte deve acolhê-lo igualmente, auxiliando na sua integração e familiarização com as tarefas de trabalho;

O Gestor deve acompanhar o novo colaborador dando feedback e certificando-se que de que o colaborador tem capacidade de desenvolver aquela função, ajustando o que for necessário.

E lembre-se, uma equipe de trabalho é como um time, cada um tem a sua função, mas para que ganhemos a partida todos devem desempenhar seus papéis com excelência!

Equipe Invet Care e Parceiros

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]

14 Sep 2014

3 motivos para contratar um consultor

Notícias postslider
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

1- O consultor vai trazer uma visão de fora, apontando caminhos, tendências e soluções para eventuais problemas, que não foram pensadas internamente na empresa. Ele vai contribuir com ferramentas e com metodologias baseadas no conhecimento e know how adquiridos.

2- Ele é uma pessoa neutra e focada, isenta de sentimentos positivos ou negativos pelas pessoas da empresa. Assim, consegue focar realmente na resolução do problema. Sem pensar emocionalmente, poderá validar ou contrapor visões internas. O consultor irá traçar um diagnóstico da situação, definir ações e criar indicadores que permitam mensurar resultados. Assim, a empresa terá em mão um plano estratégico.

3- O consultor é especializado e já possui expertise em determinado assunto. Assim, a empresa não perde tempo, tentando aprender na prática sozinha. Às vezes, a empresa já sabe o que fazer, mas não como. Assim, o caminho das pedras se torna muito complicado. O consultor especializado já sabe como fazer!

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]

19 Aug 2014

Endomarketing. Transforme funcionários em advogados da marca.

Endomarketing: transforme colaboradores em fãs

Notícias postslider
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

Muitas empresas se preocupam em transmitir uma imagem positiva dos seus serviços para atrair clientes, mas, quando eles chegam ao ponto de venda, a imagem observada é bem diferente da vendida. Ocorre, então, uma dissonância entre a imagem projetada e a imagem percebida, o que frustra o consumidor e pode levá-lo a desistir daquela compra e a não mais voltar à empresa. Isso ocorre na maioria das vezes devido ao mau atendimento prestado por vendedores (petshops) ou por médicos veterinários, no caso das clínicas.

Como ‘colocar para fora’ uma imagem positiva, sem que ela esteja bem assimilada pelos funcionários? Uma empresa é formada por pessoas e são elas que representam a marca. Assim, a qualidade do atendimento prestado na hora da entrega do produto/serviço e a possível retenção do cliente depende do funcionário, que está em contato direto com o consumidor.

Diante de toda essa responsabilidade, o público interno tem que ser encarado como o primeiro cliente da empresa. Deve ter as suas necessidades entendidas e atendidas e as suas expectativas superadas. Assim, ele se torna aliado da organização na busca pelo sucesso. Invista em endomarketing e conquiste melhores resultados econômicos e humanos! Abaixo, explicamos o conceito e como você pode utilizá-lo a favor da sua empresa.

O prefixo ‘endo’ da palavra endomarketing significa ‘ação interior ou movimento para dentro’. Ou seja, é a utilização de ferramentas de marketing dirigidas ao público interno. O endomarketing é um instrumento eficaz para orientar os colaboradores quanto aos objetivos da organização. Baseado numa comunicação transparente, o marketing interno promove a motivação das pessoas e garante o compromisso delas com os objetivos estratégicos.

O endomarketing envolve temas como: motivação dos funcionários, treinamentos, medição de clima organizacional, comunicação interna (mão dupla), treinamentos, comprometimento com a empresa, valores e satisfação do consumidor. Em resumo, busca dar o auxílio necessário para que o funcionário execute suas funções da melhor forma possível e se sinta parte da organização.

Não esqueça que no próximo dia 9 (09/09) comemora-se o dia do Médico Veterinário! Uma excelente oportunidade para uma ação de relacionamento. Já pensou o que vai fazer? Fale com a Invet Care! Podemos ajudar!

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]

14 Aug 2014

O líder tem o discurso e as atitudes alinhadas.

Discurso x Atitude: A diferença entre líderes e chefes

Notícias postslider Uncategorized
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

Muito se fala sobre liderança. Vire e mexe alguém cita a diferença entre um chefe e um líder, mostrando a superioridade da liderança sobre a chefia. Agora, caro leitor, nós resumiremos o porquê da prevalência da liderança em poucas palavras: o líder age de acordo com o que prega.

Além de ter que ser visto como muito bom tecnicamente, um líder é aquela pessoa que é notada como íntegra, justa, confiante, racional, mas também sentimental e cheia de empatia. Com essas características, transmite segurança para a equipe, influenciando as pessoas a fazerem sempre o melhor. ‘Faça o que eu digo, porque eu, realmente, faço o que falo’ é o seu lema.

Dizem que o amigo verdadeiro é aquele que lhe critica pela frente e elogia pelas costas, nunca ao contrário. O mesmo serve para o líder em relação aos seus liderados: elogios devem ser públicos e críticas devem ser faladas diretamente com a pessoa. Ser líder não é fácil, mas essa habilidade pode ser desenvolvida, quando a pessoa tem o perfil e vontade de melhorar.

Lembre-se de que o líder é o produto aspiracional da equipe. Ela compra as ideias dele, quando contagiada. Agora, ela também pode ser contaminada, no caso dos maus chefes! A equipe é sempre uma extensão, ou melhor, um reflexo da chefia.

 

Precisando de treinamento de liderança pessoal ou para os seus gerentes (líderes)? Podemos ajudar! Marque uma reunião com a gente por: relacionamento@invetcare.com.br ou (21) 2586-6383.

Centro Empresarial Mourisco – Praia de Botafogo, 501. Torre Pão de Açúcar 1°andar. Botafogo – Rio de Janeiro – RJ.

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]