Tag Archive: Capacitação

26 Aug 2014

InVET Care realiza o Worshop para Lideranças Pet em outubro, no Rio

eventos Notícias
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

Uma oportunidade para líderes receberem o treinamento intensivo InVET Care e trocarem experiências com outros líderes. O Workshop acontecerá no dia 22 de outubro, das 09:00 às 18:00. Endereço: Edifício Argentina – Ala A – Sala Niemeyer – 16°andar. Praia de Botafogo, 228. Rio de Janeiro – RJ

Também oferecemos o treinamento in company, para líderes da mesma empresa, com duração de cinco encontros.

A InVetCare desenvolveu o Programa Formação de Líderes do Mercado Pet,utilizando técnicas de coaching, que possibilitam o desenvolvimento de competências e habilidades individuais e em equipe. O coaching é uma das principais estratégias utilizadas atualmente no mercado corporativo para elevar a performance de indivíduos.

Nossos Treinamentos, Palestras e Cursos (In Company)

– Capacitação de Equipes
– Capacitação de Força de Vendas
– Treinamento de Recepcionistas e Secretárias
– Treinamento para Auxiliares Veterinários
– Treinamento para Equipe Veterinária
– Treinamento para Equipe Comercial
– Capacitação em Gestão e Liderança
– Coaching Empresarial
– Formação de Liderança

Fale com a gente: (21) 2586 6383 / relacionamento@invetcare.com.br

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]

19 Aug 2014

Endomarketing. Transforme funcionários em advogados da marca.

Endomarketing: transforme colaboradores em fãs

Notícias postslider
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

Muitas empresas se preocupam em transmitir uma imagem positiva dos seus serviços para atrair clientes, mas, quando eles chegam ao ponto de venda, a imagem observada é bem diferente da vendida. Ocorre, então, uma dissonância entre a imagem projetada e a imagem percebida, o que frustra o consumidor e pode levá-lo a desistir daquela compra e a não mais voltar à empresa. Isso ocorre na maioria das vezes devido ao mau atendimento prestado por vendedores (petshops) ou por médicos veterinários, no caso das clínicas.

Como ‘colocar para fora’ uma imagem positiva, sem que ela esteja bem assimilada pelos funcionários? Uma empresa é formada por pessoas e são elas que representam a marca. Assim, a qualidade do atendimento prestado na hora da entrega do produto/serviço e a possível retenção do cliente depende do funcionário, que está em contato direto com o consumidor.

Diante de toda essa responsabilidade, o público interno tem que ser encarado como o primeiro cliente da empresa. Deve ter as suas necessidades entendidas e atendidas e as suas expectativas superadas. Assim, ele se torna aliado da organização na busca pelo sucesso. Invista em endomarketing e conquiste melhores resultados econômicos e humanos! Abaixo, explicamos o conceito e como você pode utilizá-lo a favor da sua empresa.

O prefixo ‘endo’ da palavra endomarketing significa ‘ação interior ou movimento para dentro’. Ou seja, é a utilização de ferramentas de marketing dirigidas ao público interno. O endomarketing é um instrumento eficaz para orientar os colaboradores quanto aos objetivos da organização. Baseado numa comunicação transparente, o marketing interno promove a motivação das pessoas e garante o compromisso delas com os objetivos estratégicos.

O endomarketing envolve temas como: motivação dos funcionários, treinamentos, medição de clima organizacional, comunicação interna (mão dupla), treinamentos, comprometimento com a empresa, valores e satisfação do consumidor. Em resumo, busca dar o auxílio necessário para que o funcionário execute suas funções da melhor forma possível e se sinta parte da organização.

Não esqueça que no próximo dia 9 (09/09) comemora-se o dia do Médico Veterinário! Uma excelente oportunidade para uma ação de relacionamento. Já pensou o que vai fazer? Fale com a Invet Care! Podemos ajudar!

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]

14 Aug 2014

O líder tem o discurso e as atitudes alinhadas.

Discurso x Atitude: A diferença entre líderes e chefes

Notícias postslider Uncategorized
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

Muito se fala sobre liderança. Vire e mexe alguém cita a diferença entre um chefe e um líder, mostrando a superioridade da liderança sobre a chefia. Agora, caro leitor, nós resumiremos o porquê da prevalência da liderança em poucas palavras: o líder age de acordo com o que prega.

Além de ter que ser visto como muito bom tecnicamente, um líder é aquela pessoa que é notada como íntegra, justa, confiante, racional, mas também sentimental e cheia de empatia. Com essas características, transmite segurança para a equipe, influenciando as pessoas a fazerem sempre o melhor. ‘Faça o que eu digo, porque eu, realmente, faço o que falo’ é o seu lema.

Dizem que o amigo verdadeiro é aquele que lhe critica pela frente e elogia pelas costas, nunca ao contrário. O mesmo serve para o líder em relação aos seus liderados: elogios devem ser públicos e críticas devem ser faladas diretamente com a pessoa. Ser líder não é fácil, mas essa habilidade pode ser desenvolvida, quando a pessoa tem o perfil e vontade de melhorar.

Lembre-se de que o líder é o produto aspiracional da equipe. Ela compra as ideias dele, quando contagiada. Agora, ela também pode ser contaminada, no caso dos maus chefes! A equipe é sempre uma extensão, ou melhor, um reflexo da chefia.

 

Precisando de treinamento de liderança pessoal ou para os seus gerentes (líderes)? Podemos ajudar! Marque uma reunião com a gente por: relacionamento@invetcare.com.br ou (21) 2586-6383.

Centro Empresarial Mourisco – Praia de Botafogo, 501. Torre Pão de Açúcar 1°andar. Botafogo – Rio de Janeiro – RJ.

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]

6 Aug 2014

O mercado pet está se profissionalizando e as empresas familiares, que cresceram de forma desordenada, devem se atentar e investir em profissionalização ou, possivelmente, não sobreviverão à concorrência avassaladora instaurada no mercado.

Profissionalização: ainda há espaço para gestão familiar no mercado pet?

Notícias postslider
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

O mercado pet está se profissionalizando e as empresas familiares, que cresceram de forma desordenada, devem se atentar e investir em profissionalização ou, possivelmente, não sobreviverão à concorrência avassaladora instaurada no mercado com a chegada das grandes redes de petshops e clínicas veterinárias. Isso, sem falar da concorrência no ambiente online, que permite vendas com preços bastante atraentes.

No Brasil, há uma alta mortalidade das empresas familiares logo na primeira geração. Isso acontece devido à colocação dos interesses familiares acima dos da organização e pela não contratação de profissionais administrativos capacitados. Infelizmente, o amor do dono ao negócio e a vontade de que dê certo, perdem para a falta de conhecimento técnico e de perfil para geri-lo administrativa e financeiramente. Muitos donos insistem na manutenção do modelo familiar, porque, segundo eles, deu certo até hoje. Não negamos o mérito dos que obtiveram sucesso com a gestão familiar, mas há muitas empresas praticamente incontroláveis, beirando a falência, devido a esse modelo.

Desculpem o discurso apocalíptico, mas, muitas das empresas familiares, se não se estruturarem e profissionalizarem enquanto ainda estão bem, pararão por aqui, pois não sobreviverão em meio a tamanha competitividade e às grandes transformações da sociedade de consumo. A organização deve estar focada para entender e atender às novas necessidades do mercado consumidor. Afinal, quem dita as regras é o consumidor e não os desejos da família.

Atualmente, há cerca de oito milhões de empresas no Brasil. Dessas, 90% são familiares. De cada 100 empresas, somente 30 chegam à segunda geração da família e apenas cinco à terceira. Por isso, caro gestor, mantenha-se firme no propósito de profissionalizar a sua empresa, pois está fazendo o melhor para garantir a longevidade e o sucesso dela.

No dia a dia da consultoria, percebemos que muitos donos têm medo da estruturação, pois acham que perderão o controle dos seus negócios, ao terem o seu “poder” descentralizado. Nossa experiência na área demonstra que pouco adianta o conhecimento do dono, se ele não o dividir com a equipe. Dividir conhecimento integra e alinha a equipe. Aposte em uma liderança participativa! O talento da equipe, com habilidades diferentes e integradas, contribui para o sucesso da organização.

Sugerimos um coaching de transição para ajudar o dono/gestor na transição e definição do modelo que será implantado na empresa. O planejamento da profissionalização da empresa familiar deve acontecer gradativamente, pois exigirá empenho, desprendimento e capacidade de tomada de decisões lógicas, deixando de lado a emoção e até sentimentos/ ressentimentos familiares.

Muitos familiares negarão a necessidade do processo de organização por: medo de mudança, comodismo, falta de visão etc. Iniciado o processo, qualquer pequeno fracasso pode estimular essa pessoa a ficar ainda mais contra. Por esse motivo e por tantos outros, a presença do consultor é fundamental para a análise imparcial do contexto da empresa e para o redirecionamento das ações gerenciais focadas no cumprimento dos objetivos da organização e no aumento da rentabilidade.

Fechamos esse post com uma pergunta muito importante para a sua reflexão. Se a sua resposta for não, sugerimos que tome uma atitude rapidamente e repense o seu modelo de gestão.

Se precisar se ausentar por duas semanas da sua empresa, ela sobreviverá sem você? 

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]

6 May 2014

Gestão de Pessoas

Notícias
[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter]

por Letícia Cazes

A escassez de profissionais qualificados tem sido apontada como um dos principais desafios dos gestores das Empresas Pet. Encontra-se no setor uma alta rotatividade de profissionais, baixa qualificação e baixo grau de engajamento.

Para as empresas mudarem essa realidade, atrair, formar e reter mão de obra qualificada, devem investir em Treinamento e Desenvolvimento de Equipe. Nas grandes empresas, a área já é vista como estratégica. Afinal, profissional satisfeito, é profissional produtivo.

Como escolher entre Treinamento e Desenvolvimento? Você sabe a diferença entre eles? Entenda e opte pelo melhor para a sua necessidade. Talvez a sua empresa precise de ambos.

Treinamento: Foco no curto prazo e nas competências necessárias ao desempenho do colaborador em sua função atual.

Desenvolvimento: Visa capacitar o trabalhador para assumir novas funções e responsabilidades.

 

5 passos para escolha do treinamento certo para sua empresa

1- Levantamento de necessidades de treinamento;

É uma das principais etapas. Faça uma análise da organização, das tarefas e das pessoas para identificar que tipo de conteúdo vai ser treinado.

2- Definição de objetivos e especificação de como será realizada a avaliação do mesmo;

3- Seleção e desenho dos programas de treinamento alinhados aos princípios norteadores da empresa;

4- Implementação;

5- Avaliação dos resultados com comparação entre os objetivos previamente estabelecidos e o que foi realizado.

 

Comece a pensar em treinar a sua equipe! Boa sorte!

compartilhe este artigo:

[ultimatesocial_facebook] [ultimatesocial_twitter] [ultimatesocial_google] [ultimatesocial_linkedin]